CRM-GO: 12990 | RQE Nº: 7552

Cirurgia de Fratura do Fêmur em Goiânia: Onde tratar?

cirurgia-fratura-femur-goiania

As fraturas do fêmur são diversas, frequentes e geralmente graves.

O fêmur está localizado entre o osso da bacia e o joelho, sendo o mais longo e o mais forte de todos os ossos, e não se quebra facilmente.

Geralmente é necessário um grande trauma para quebrar a região central (diáfase), sendo a mais comum nesses casos.

No entanto, em idosos, em razão da fragilidade dos ossos, a fratura geralmente ocorre na extremidade proximal (colo ou transtrocanteriana), que é a parte que se articula com o quadril.

Em ambos os casos, cabe ao ortopedista especialista em quadril avaliar a gravidade e iniciar o quanto antes o tratamento, que no caso é cirúrgico.

Então, para tirar todas as suas dúvidas, selecionamos aqui as perguntas mais frequentes sobre cirurgia de fratura do fêmur.

O que é fratura do fêmur?

O fêmur é o maior osso do nosso corpo, localizado na coxa, e liga a bacia à articulação do joelho.

Representa um papel muito importante porque sustenta a parte superior do nosso corpo, quando ficamos em pé.

O fêmur pode ser dividido em três partes: a extremidade proximal, central (diáfase) e a extremidade distal.

Além disso, a fratura do fêmur proximal é muito comum em idosos devido à osteoporose. Já nos jovens, a fratura mais comum é na região central.

Quais sintomas de fratura de fêmur?

O principal sintoma de fratura de fêmur é uma dor muito intensa na perna, no quadril e no joelho, mas outros sintomas incluem:

  • Piora da dor ao colocar o peso sobre a perna do fêmur fraturado;
  • Dificuldade para movimentar a perna;
  • Hematomas;
  • Inchaço da perna;
  • Deformidade na coxa;
  • Rotação da coxa.

Pode haver também a exposição óssea (fratura exposta), o que requer um cuidado redobrado por parte do médico especialista em quadril.

Quais as causas de fratura de fêmur?

As fraturas do fêmur afetam principalmente os jovens, muitas vezes causadas por traumatismos violentos, por exemplo, um acidente de carro, ou queda de uma grande altura,

Em pessoas idosas, a fratura afeta mais as mulheres, mais frequentemente em razão da osteoporose.

Nesse caso, a fratura pode ser consequência de uma simples queda ou de um acidente doméstico.

Quais tipos de fratura do fêmur?

Dependendo do local onde houve a fratura do osso, pode ser classificada em três tipos:

  • Fratura do fêmur proximal: ocorre na região que se liga ao quadril, sendo mais frequente em idosos;
  • Fratura do corpo do fêmur: acontece na parte central do osso, mais comum em jovens devido a acidentes de trânsito ou quedas de grande altura;
  • Fratura do fêmur distal: ocorre na região que se liga ao joelho, sendo a menos comum das três.

Dependendo do alinhamento do osso, as fraturas do fêmur podem ser categorizadas por estáveis ou instáveis. Ou seja, se o osso mantém ou não o alinhamento correto.

Como diagnosticar uma fratura do fêmur?

Para fazer o diagnóstico, o médico especialista em quadril realiza um exame clínico, seguido de uma radiografia do membro inferior, de frente e de perfil.

A radiografia permite identificar a fratura e ver se existem outras lesões associadas.

Se houver a necessidade de informações complementares ou quando a fratura não é muito visível na radiografia, o médico pode solicitar uma tomografia ou ressonância magnética.

Qual é o tratamento de fratura do fêmur?

O tratamento de fratura do fêmur é essencialmente cirúrgico, e deve ser feito o mais rapidamente possível.

A escolha do tratamento depende da localização da fratura, seu tipo e complexidade, a idade do paciente, a qualidade dos ossos, seu estado de saúde geral e eventuais lesões associadas.

Em pacientes adultos, o tratamento de uma fratura do fêmur é cirúrgico, já em crianças, o tratamento geralmente é conservador, que consiste na imobilização com gesso.

Como é feita a cirurgia de fratura do fêmur?

No caso da fratura no colo do fêmur em idosos, geralmente o ortopedista especialista em quadril opta pela remoção da estrutura comprometida e o implante de próteses.

Em pacientes jovens, sempre se tenta a fixação da fratura.

Já em fraturas nas regiões transtrocanteriana ou subtrocanteriana, a depender da qualidade óssea, é possível estabilizar o osso com placas e parafusos ou hastes cefalomedulares.

A técnica mais utilizada para tratar fraturas na região do corpo do fêmur é a haste intramedular, que consiste na colocação de uma haste de metal no interior do osso.

Qual o tempo de recuperação de cirurgia de fratura de fêmur?

O pós-operatório da cirurgia de fratura de fêmur é rápido, e já no dia seguinte à cirurgia, tem início o trabalho de fisioterapia.

Quanto ao tempo de recuperação, a consolidação da fratura pode demorar de 3 a 9 meses, sendo recomendado evitar exercícios que sobrecarregam a perna.

Durante esse período, é essencial seguir todas as orientações médicas.

Fisioterapia após a cirurgia de fratura de fêmur

Após a cirurgia, sessões de fisioterapia devem começar o mais cedo possível, para permitir ao paciente recuperar a mobilidade, a força na perna e reaprender a andar.

A fisioterapia também ajuda a melhorar a circulação sanguínea, assim como evitar a perda de massa muscular e o movimento da articulação.

Qual médico faz cirurgia de fratura de fêmur em Goiânia?

O médico especialista em quadril é o profissional habilitado para realizar o diagnóstico e indicar qual técnica cirúrgica é a mais eficaz, o que pode variar de paciente para paciente.

Dr. André Luiz Coelho Thomé, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, membro da Sociedade Brasileira de Quadril, além de Coordenador do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia, possui uma ampla experiência em cirurgia de fratura de fêmur.

Seu trabalho consiste em um atendimento personalizado, cujo principal objetivo é promover a qualidade de vida de seus pacientes, avaliando cuidadosamente caso a caso.

Gostou do artigo? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Agendar Consulta

Seg - Sex

08:00 as 18:00 horas

Formulário de Contato

Entre em contato via formulário. 

Cirurgia de Fratura do Fêmur em Goiânia: Onde tratar?

As fraturas do fêmur são diversas, frequentes e geralmente graves. O fêmur está localizado entre o osso da bacia e o joelho, sendo o mais longo e o mais forte de todos os ossos, e não se quebra facilmente. Geralmente é necessário um grande trauma para quebrar a região central (diáfase), sendo a mais comum

Leia mais »

Cirurgia de Prótese de Quadril em Goiânia: Onde fazer?

A cirurgia de prótese de quadril tem o objetivo de substituir a articulação do quadril quando está desgastada, geralmente em razão de uma artrose, e assim, recuperar a mobilidade e qualidade de vida do paciente. A artroplastia de quadril é considerada uma das cirurgias mais realizadas ao redor do mundo, e estima-se que mais de

Leia mais »

Tratamento de Bursite Trocantérica em Goiânia: Onde tratar?

Bursite trocantérica, também chamada de bursite no quadril, é um problema frequente em ortopedia, que se traduz por uma dor na face externa da coxa, muitas vezes, irradiando para a nádega e o joelho. A bursite no quadril pode ter origem em vários fatores, sendo essencial a avaliação de um ortopedista especialista em quadril para

Leia mais »

Tratamento de Impacto Femoroacetabular em Goiânia: onde tratar?

O quadril é a articulação que faz a junção entre o tronco  e as pernas., composta pela cabeça do fêmur, que articula no encaixe da articulação do quadril, chamada de acetábulo. Logo, o impacto femoroacetabular (IFA) ocorre quando há um contato anormal e o desgaste entre a cabeça e o encaixe da articulação. Geralmente, o

Leia mais »

Tratamento de Tendinite de Quadril em Goiânia: onde fazer?

A tendinite corresponde ao surgimento de lesões, geralmente inflamatórias, na altura de um tendão, que é a estrutura que liga os músculos aos ossos. No caso de tendinite de quadril, os principais tendões afetados são o glúteo médio e mínimo, gerando dor na face lateral do quadril. Dependendo da intensidade da dor, a pessoa mal

Leia mais »
Rolar para cima