CRM-GO: 12990 | RQE Nº: 7552

Tratamento de Impacto Femoroacetabular em Goiânia: onde tratar?

tratamento-impacto-femoroacetabular-goiania

O quadril é a articulação que faz a junção entre o tronco  e as pernas., composta pela cabeça do fêmur, que articula no encaixe da articulação do quadril, chamada de acetábulo.

Logo, o impacto femoroacetabular (IFA) ocorre quando há um contato anormal e o desgaste entre a cabeça e o encaixe da articulação.

Geralmente, o paciente se queixa de uma dor na virilha após ficar muito tempo na posição sentada ou ao praticar atividades que solicitem muito a flexão do quadril.

Nesses casos, o ideal é ouvir a opinião de um ortopedista especialista em quadril para o correto diagnóstico e tratamento mais eficaz.

No entanto, para não deixar nenhuma dúvida sobre impacto femoroacetabular, vamos esclarecer todas aqui, e assim, você já tem uma ideia do que se trata, os sintomas e tratamentos.

O que é impacto femoroacetabular?

O impacto femoroacetabular é decorrente do contato entre o fêmur e o acetábulo, que geralmente ocorre no momento de determinados movimentos.

Para você entender melhor: os movimentos da articulação do quadril ocorrem como uma espécie de rolamento entre a cabeça do fêmur e o acetábulo.

Assim, quando acontece um atrito entre essas duas estruturas, dá origem então ao impacto femoroacetabular, o que resulta em bloqueio mecânico dos movimentos da articulação do quadril.

Em decorrência de constantes impactos, a região lateral do acetábulo sofre micro traumas, provocando perda de força e mobilidade, desgaste da cartilagem e outras lesões.

Basicamente, no impacto femoroacetabular, não há o encaixe perfeito entre o fêmur e o quadril.

O que causa impacto femoroacetabular?

O impacto femoroacetabular está associado à atividade contínua do quadril em flexão e em rotação, como é o caso do futebol, basquete, tênis, etc.

Então, o IFA ocorre geralmente quando os ossos do quadril não se formam corretamente durante a fase de crescimento.

Assim, pessoas que usam muito a articulação do quadril podem começar a sentir dor mais precocemente.

Sintomas de impacto femoroacetabular?

Para a maioria dos pacientes, é difícil identificar a dor no quadril, porque há uma distribuição muito variada e difícil de localizar.

Os sintomas podem aparecer desde a adolescência, mas são mais comuns em torno de 20, 30 anos.

No início, a dor é tolerável, associada aos esportes ou posições das pernas. Normalmente, é percebida como uma pressão na parte anterior da união da coxa e tronco, ou seja, a região inguinal.

Como a dor costuma não ser localizada, e como é uma região muito inervada, a dor pode irradiar para a virilha, glúteos e joelho.

Outro sintoma relatado pelos pacientes é a dificuldade de cruzar as pernas, bem como a dificuldade de alongamento.

A pessoa pode sentir também dificuldade para agachar-se, se levantar da posição sentada, para abrir as pernas e até dor para entrar e sair do carro.

Quais os tipos de impacto femoroacetabular?

O impacto femoroacetabular pode ser caracterizado de três tipos, o que serve de base para o diagnóstico do ortopedista especialista em quadril:

  • PINCER: mais frequente em mulheres, caracteriza-se pela presença de deformidade óssea no acetábulo, apresentando uma proeminência óssea na parte superior do acetábulo;
  • CAM: caracteriza-se por alterações no formato entre o colo e a cabeça do fêmur, como uma espécie de lombada próxima à cabeça do fêmur, causando assim um impacto na borda do acetábulo;
  • MISTO: é o tipo mais comum, que consiste na presença simultânea do tipo PINCER e CAM.

Como é feito o diagnóstico de impacto femoroacetabular?

O diagnóstico é realizado pelo médico especialista em quadril, que além do exame clínico, avalia o histórico clínico do paciente, vai solicitar exames de imagem.

Por exemplo, a radiografia é fundamental para mostrar as alterações anatômicas do quadril, assim como para descartar a presença de uma artrose ou desgaste da articulação.

Já a ressonância magnética permite ao médico visualizar as cartilagens, ligamentos, músculos e tendões.

Geralmente, o médico observa os movimentos do paciente para avaliar algum desequilíbrio ao caminhar ou correr, e provavelmente irá realizar o teste do impacto.

Nesse teste, o médico vai trazer o joelho do paciente para cima, em direção ao peito, e depois vai girá-lo em direção ao seu ombro oposto.

Se o teste gerar dor no quadril, é positivo para o impacto femoroacetabular.

Tratamento de impacto femoroacetabular em Goiânia?

O tratamento inicial dos sintomas de impacto femoroacetabular se baseia no uso de anti-inflamatórios, assim como fisioterapia, com o objetivo de aliviar a dor.

A fisioterapia, com foco no reequilíbrio muscular e postural, pode ajudar na mudança de hábitos, bem como melhorar a rotação do quadril.

Além disso, é importante evitar movimentos que provoquem a dor, como flexão e rotação do quadril.

Geralmente, o tratamento clínico indicado pelo ortopedista especialista em quadril tem resultados muito satisfatórios, promovendo a melhor qualidade de vida dos pacientes.

Qual médico trata de impacto femoroacetabular em Goiânia?

Para tratar o impacto femoroacetabular em Goiânia, recomenda-se procurar o médico especialista em quadril, pois está habilitado desde o momento do diagnóstico até a prescrição do tratamento mais eficaz.

Dr. André Luiz Coelho Thomé, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, membro da Sociedade Brasileira de Quadril, além de Coordenador do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia, possui uma ampla experiência em tratamento de impacto femoroacetabular.

Seu trabalho consiste em um atendimento personalizado, cujo principal objetivo é promover a qualidade de vida de seus pacientes, avaliando cuidadosamente caso a caso.

Gostou do artigo? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

Agendar Consulta

Seg - Sex

08:00 as 18:00 horas

Formulário de Contato

Entre em contato via formulário. 

Cirurgia de Fratura do Fêmur em Goiânia: Onde tratar?

As fraturas do fêmur são diversas, frequentes e geralmente graves. O fêmur está localizado entre o osso da bacia e o joelho, sendo o mais longo e o mais forte de todos os ossos, e não se quebra facilmente. Geralmente é necessário um grande trauma para quebrar a região central (diáfase), sendo a mais comum

Leia mais »

Cirurgia de Prótese de Quadril em Goiânia: Onde fazer?

A cirurgia de prótese de quadril tem o objetivo de substituir a articulação do quadril quando está desgastada, geralmente em razão de uma artrose, e assim, recuperar a mobilidade e qualidade de vida do paciente. A artroplastia de quadril é considerada uma das cirurgias mais realizadas ao redor do mundo, e estima-se que mais de

Leia mais »

Tratamento de Bursite Trocantérica em Goiânia: Onde tratar?

Bursite trocantérica, também chamada de bursite no quadril, é um problema frequente em ortopedia, que se traduz por uma dor na face externa da coxa, muitas vezes, irradiando para a nádega e o joelho. A bursite no quadril pode ter origem em vários fatores, sendo essencial a avaliação de um ortopedista especialista em quadril para

Leia mais »

Tratamento de Impacto Femoroacetabular em Goiânia: onde tratar?

O quadril é a articulação que faz a junção entre o tronco  e as pernas., composta pela cabeça do fêmur, que articula no encaixe da articulação do quadril, chamada de acetábulo. Logo, o impacto femoroacetabular (IFA) ocorre quando há um contato anormal e o desgaste entre a cabeça e o encaixe da articulação. Geralmente, o

Leia mais »

Tratamento de Tendinite de Quadril em Goiânia: onde fazer?

A tendinite corresponde ao surgimento de lesões, geralmente inflamatórias, na altura de um tendão, que é a estrutura que liga os músculos aos ossos. No caso de tendinite de quadril, os principais tendões afetados são o glúteo médio e mínimo, gerando dor na face lateral do quadril. Dependendo da intensidade da dor, a pessoa mal

Leia mais »
Rolar para cima